Header Ads

test

Parque Educador tem inscrições abertas até o dia 27 de fevereiro

[ad_1]

Professores, já pensaram em levar seus alunos para aulas práticas dentro dos parques do Distrito Federal? Este é o momento! As inscrições para o programa Parque Educador estão abertas até o dia 27 de fevereiro.

Programa contemplou mais de 4 mil alunos em 2023; este ano, 120 escolas já se inscreveram para participar | Foto: Divulgação/Sema

Por meio do projeto, os alunos da rede pública de ensino têm a oportunidade de aprender na prática os conteúdos abordados nas aulas de ciências, química e biologia, durante atividades realizadas nas unidades de conservação. Durante o ano de 2023, o programa Parque Educador prestou 16.475 atendimentos a 4.234 alunos, em sete unidades de conservação.

Desde a abertura das inscrições, no dia 7, 120 escolas já se candidataram para participar das atividades promovidas pela Secretaria do Meio Ambiente e Proteção Animal (Sema) e pelo Instituto Brasília Ambiental. As ações são desenvolvidas por professores capacitados e disponibilizados pela Secretaria de Educação (SEE-DF). Do total de inscritos, serão selecionadas 72 instituições de ensino.

As atividades serão desenvolvidas nas unidades de conservação de Águas Claras, Riacho Fundo II, Parque Três Meninas (Samambaia),  Parque Saburo Onoyama (Taguatinga), Estação Águas Emendadas e Parque Sucupira (Planaltina) e no Monumento Natural Dom Bosco (Lago Sul). 

Ao ar livre

“Sabemos hoje que, quanto mais contato com a natureza, melhor” Luiz Felipe de Alencar, do Brasília Ambiental

“É uma oportunidade de os alunos terem aulas em uma unidade de conservação, com características únicas”, afirma o chefe substituto da Unidade de Educação Ambiental do Brasília Ambiental, Luiz Felipe de Alencar. “Eles poderão ver muito daquilo que estudam em sala de aula. Além disso, tem a valorização das unidades: com a visita, eles passam a dar mais valor e entendem a importância dos espaços.”

 Cada escola poderá inscrever até duas turmas de até 40 alunos. Os selecionados farão parte do projeto de março a junho. Além de profissionais capacitados e infraestrutura, o programa oferece o transporte dos alunos até o parque, ficando a cargo da escola o oferecimento do lanche e o envio de, pelo menos, dois responsáveis para acompanhar a turma nas atividades ecopedagógicas.

“Pensamos também no bem-estar e saúde das crianças”, pontua Luiz Felipe de Alencar. “Sabemos hoje que, quanto mais contato com a natureza, melhor. É uma oportunidade de elas estarem uma vez por semana no parque, participando de atividades ao ar livre que contribuem para a concentração nos estudos.”

As inscrições estão abertas neste link.

[ad_2] Source link

Nenhum comentário