- Publicidade -
- Publicidade -
Home News Famosos Defesa de DJ Ivis quer apelar para a tornozeleira eletrônica

Defesa de DJ Ivis quer apelar para a tornozeleira eletrônica

- Advertisement -


Preso preventivamente por ter agredido a ex-mulher, Pamella Holanda, DJ Ivis ficou calado durante interrogatório. Em uma coletiva de imprensa realizada na quinta-feira, dia 15 de julho, representantes da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará disseram que ele ficou em silêncio.

“No interrogatório não quis falar. É um direito constitucional concedido que lhe assiste. Nós expedimos a guia de corpo delito e ele foi encaminhado para Delegacia de Capturas”, disse Tharsio Facó, titular da Delegacia Metropolitana do Eusébio, na região metropolitana de Fortaleza.

O delegado explicou que desde o início das denúncias da ex-mulher do DJ, Pamella Holanda, no último dia 02 de julho, a Polícia já estava monitorando DJ Ivis, para que ele não fugisse. A possibilidade era reconhecida, considerando que o forrozeiro tem recursos financeiros e o caso teria repercussão nacional. Por isso, a polícia agiu rápido assim que o pedido de prisão preventiva foi acatado pelo judiciário.

Veja+: DJ Ivis é preso em Fortaleza por agressões contra ex-mulher, Pamella Holanda

André Quezado, advogado do DJ Ivis, afirmou que irá entrar com um pedido de conversão da prisão preventiva do cantor em medidas cautelares, como o uso de tornozeleira eletrônica e o afastamento da ex-mulher, já determinado pela Justiça. A ideia é que ele cumpra obrigações judiciais longe da cadeia.

“Vamos em busca das medidas cautelares diversas da prisão para que ele fique em liberdade, mas com determinadas obrigações caso o Judiciário venha a deferir. Ele vai ter obrigações e deveres, inclusive, um deles é o afastamento, não poder se aproximar da senhora Pamella”, afirmou o advogado.

Veja+: Caso DJ Ivis: Pamella Holanda dá detalhes das agressões físicas e verbais que sofreu

A defesa do DJ acredita que ele não represente risco para a ordem pública e por isso não há motivação para a prisão. A garantia da ordem pública é principal fundamento utilizado pela Polícia Civil ao apresentar o pedido à Justiça.

“O senhor Ivis, em nenhum momento, pretende se furtar à ação penal. Sempre que for chamado, irá comparecer, não irá atrapalhar as investigações, não entrou em contato com as testemunhas que a senhora Pamella apresentou. Então não há motivação para a manutenção dessa prisão”, argumentou o advogado.

O magistrado ainda destacou que seu cliente está totalmente abalado emocionalmente e psicologicamente, não apenas por causa da prisão, mas também por perdas que vem tendo no âmbito profissional e familiar.

Dois inquéritos

As agressões de DJ Ivis serão analisadas em dois inquéritos policiais. As imagens divulgadas por Pamella Holanda no Instagram são de dezembro de 2020, o que requer outra análise. A prisão do forrozeiro foi motivada por denúncias feitas em 1º de julho de 2021.

“É importante destacar que aqueles fatos da imagem não são do dia 1º de julho, são anteriores. Então, são dois inquéritos, outra responsabilização, outro indiciamento e outro pedido de prisão, eventualmente. São fatos diferentes”, disse o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, Sandro Caron.

“É muito importante julgar os vídeos, porque a hipótese das agressões do dia 1, de que seria algo esporádica, caiu por terra. As agressões já tinham registros em dezembro. E Pamella diz que as agressões começaram muito antes do vídeo, ou seja, mostra que ele poderia reiterar”, explicou o delegado.

Veja+: Campeã de MMA desafia DJ Ivis: ‘Ponha a luva e faz isso que você fez nela em mim’

Relembre o caso

No último domingo, dia 11 de julho, Pamella Holanda divulgou imagens de câmeras internas de segurança da casa em que aparece sendo agredida, mais de uma vez, pelo ex-marido, DJ Ivis. Após a repercussão do caso, o músico foi demitido da agência Vybee, de Xand Avião.

Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, de 30 anos, foi levado para a delegacia de Capturas e Polinter, em Fortaleza, na última quarta-feira, dia 14 de julho. Antes da prisão, ele estava em um condomínio de luxo em Aquiraz (CE). Segundo a corporação, o caso é tratado como lesão corporal no âmbito da violência doméstica e familiar.

O caso ainda repercutiu bastante nas redes sociais com muitos famosos prestando apoio a Pamella e comemorando a prisão do artista.



Source link

- Advertisement -
- Advertisement -

Stay Connected

16,985FansLike
2,458FollowersFollow
61,453SubscribersSubscribe

Must Read

- Advertisement -

Related News

- Advertisement -

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here